DEONÍSIO DA SILVA fala do que sabe: Língua Portuguesa, palavras e suas origens.

Blog Alta Perfomance

Junte-se àqueles que querem receber conteúdos e estratégias práticas para melhorar a efetividade pessoal!
 

*Eu quero receber os e-mails e informações do blog

Entender as palavras e suas origens permite ao orador expor com maestria seu discurso. Por vezes, suas intenções e seus sentimentos.

Por isso, leitor amigo, convidamos um escritor premiado, colunista e professor para nos ensinar a origem de algumas palavras e recebemos de regalo, a oportunidade de escutar boas e gostosas curiosidades da Língua Portuguesa.

Assim, segue o texto do nosso convidado e a oportunidade de assistir a entrevista dada ao Programa ALTA PERFORMANCE.

Deonísio da Silva *

Os antigos romanos originalmente deram nomes apenas até o quarto filho. Para os seguintes davam números. Por isso houve tantos homens chamados por números, como foi o caso de Otávio, seu primeiro imperador.

Fizeram assim também com os meses do ano: março, abril, maio, junho. Dali por diante eram designados por números, como indica o étimo de Setembro, outubro, novembro e dezembro, designados7 antes do acréscimo de janeiro e fevereiro.

Já na tradição luso-brasileira, são usuais dois sobrenomes: o da mãe e o do pai. Os espanhóis driblaram o limite de dois sobrenomes juntando dois maternos e dois paternos, cada par com um hífen.

Predominam seis motivos nos sobrenomes:

1) o lugar onde viviam nossos ancestrais: quem morava em cidades perto de matas era Silva; e eram Campos, se ali viviam; no litoral, eram Costa;

2) honras recebidas: Valente, Nobre e Bandeira remetem a comportamentos, principalmente em batalhas;

3) aparência ou ligação com bichos: Barata, Cão, Coelho, Peixoto (peixinho), Lobato (lobinho);

4) religião: o santo do dia é seu nome;

5) profissão: os Penteado usavam ou fabricavam perucas, costume copiado de franceses e ingleses;

6) repetição de nomes de familiares: Neto, Filho ou Júnior, Sobrinho, Genro.

Em outras línguas há exemplos semelhantes: o inglês Wood, bosque, e o alemão Berg, montanha, estão presentes em muitos sobrenomes. Às vezes foram as profissões, como Schumacher e Schneider, sapateiro e alfaiate, em alemão, respectivamente.

É um bom tema a onomástica.

Esta foi apenas uma breve nota sobre alguns aspectos de nomes e sobrenomes. (xx)

º escritor e professor federal, autor de DE ONDE VÊM AS PALAVRAS, 18ª edição (Editora Almedina). www.almedina.com.br

Outros posts que podem lhe interessar

Confira outro post do blog alta performance:

Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

ATENÇÃO

*Eu quero receber os e-mails e informações do blog