Precisamos de Olhos de ver a Realidade

Blog Alta Perfomance

Junte-se àqueles que querem receber conteúdos e estratégias práticas para melhorar a efetividade pessoal!
 

*Eu quero receber os e-mails e informações do blog

A imagem é uma publicidade convidando para clicar em um botão. Com os dizeres EXPERIMENTE CLICAR E DESCUBRA AGORA COMO É POSSÍVEL FICAR PREPARADO PARA VENCER SEU MAIOR DESAFIO! E um botão QUERO VER AGORA!

Olhos de ver a realidade é a mais urgente demanda global.

Vivemos momentos difíceis, e saber discernir o real do falso é uma habilidade cada vez mais necessária para interpretar realmente o que acontece à nossa volta.

Isso acontece porque recebemos uma carga maciça de informações que são despejadas à nossa frente.

Informações de origem desconhecida, mas com objetivos claros de nos induzir a formar opinião, com base em slogans, manchetes, fotos e vídeos editados.

De fato, vivemos em uma época de intensa aplicação de tecnologia de informação e comunicação, e uma nova linguagem se constrói rapidamente.

O que exige atenção e reflexão, para não sermos induzidos a engolir argumentos sem o necessário entendimento do que é pretendido pelos emissores dessas informações.

A midiatização celular e a força dos aplicativos são admiráveis, mas os conteúdos nem sempre são de boa qualidade.

É preciso ter discernimento

De modo que, é importante identificarmos o que está por trás dessas novas narrativas.

O discurso minimalista e sedutor de muitas mensagens que recebemos e a nossa falta de tempo somada ao ritmo frenético da vida cotidiana, muitas vezes nos impedem de fazermos uma análise mais consistente do que está por trás dessas mensagens.

E isso não é bom, porque embota nosso discernimento e nos leva a meramente reproduzir discursos e ideias pré-concebidas.

Assim, nos tornamos meros replicadores de ideias que não são nossas e nem sempre as entendemos.

Essa estratégia faz parte desse mundo fantástico que vivemos.

Temos coisas boas à nossa disposição, mas o controle das narrativas pelos detentores dessas novas mídias – muitos controlam as mídias tradicionais também – nos levam a becos sem saídas, pois somos obrigados a consumir o que oferecem.

Controlam desde a produção dos aplicativos, os conteúdos e a logística de acesso à informação.

Um mundo que não pensa

Dessa forma, caminhamos rapidamente para um mundo no qual o pensamento único, em conteúdo, se replica, mesmo quando a forma, a aparência, é maquiada para ser percebida diversamente.

Entretanto, a realidade é que os mecanismos de captura da atenção humana e controle das maneiras de interpretar a realidade são cada vez mais poderosos.

Então, ficamos envolvidos intensamente em um redemoinho de informações vindas de todos os lados.

Afinal, a internet e os seus aplicativos viabilizam esse processo de disseminação de informações multivariadas.

Nem sempre entendemos que estamos vivendo em um mundo cada vez mais globalizado e fragmentado, do prisma da informação.

Todavia, às vezes não percebemos a realidade próxima, a do nosso dia a dia, porque estamos conectados a uma realidade fisicamente distante, mas próxima demais quando utilizamos as redes sociais e outros mecanismos de acesso à informação.

Uma grande aldeia global

Isso nos faz pensar que fazemos parte de uma imensa tribo planetária.

Porém, fragmentada e desigual.

Percebemos isso quando analisamos a realidade material e os desafios que temos que enfrentar diariamente.

Por isso, acontecimentos distantes fisicamente nos afetam emocional e racionalmente e chegam mesmo a alterar nossa agenda pessoal, recheada de tarefas e obrigações, e nos obrigam a repensar como estamos vivendo.

Dessa forma, ter os olhos abertos para ver a realidade significa saber discernir e usar a informação inteligente, essa é aquela que nos ajuda a escolher melhor entre tantas coisas.

Isso está, logicamente, conectado aos nossos objetivos e prioridades.

A influência do ambiente e os “olhos de ver a realidade”

Mas não é fácil, porque as informações “desinteligentes”, aquelas que nos desviam do foco são muito poderosas, elas capturam nossa atenção e penetram no subconsciente e interferem no nosso processo de escolha e de decisão.

Portanto, o desafio de aprender a discernir está cada vez mais presente no nosso dia a dia.

Temos que realizar muitas coisas e somos, cada vez mais, submetidos à execução de pequenas tarefas, que se avolumam bastante exatamente porque temos recursos tecnológicos que nos permitem produzir mais e mais rapidamente.

O que não significa que sobra tempo extra para realizarmos projetos mais importantes para nós mesmos.

Essa questão é muito importante e profunda, porque se aloca no universo das reflexões existenciais e tem um componente filosófico e existencial sério.

Todos nós precisamos entender o que acontece à nossa volta e merecemos aproveitar as oportunidades que a vida nos oferece.

Por outro lado, precisamos saber também o porquê de nem sempre conseguirmos aproveitá-las.

Para tanto, exercitar a reflexão crítica e proativa, otimista no que se refere ao aprendizado e a mudança de hábitos é fundamental e indispensável para o crescimento pessoal.

Sobretudo nessa época em que precisamos navegar em um oceano de informações, submetido a uma tempestade ininterrupta de produção de conteúdos fascinantes, mas nem sempre necessários à nossa vida, é preciso ter os necessários olhos de ver a realidade.

Oss!

Por Professor Antônio Testa, doutor em Sociologia, cientista político e consultor.

 

 

 

Confira outros tópicos que podem lhe interessar e acompanhe os vídeos no Canal Alta Performance.

Assine o canal alta performance e assista a outras séries e entrevistas sobre alta performance, autoconhecimento e muito mais. Inscreva-se!

Confira outros posts do blog alta performance:

Twitter Facebook Instagram Youtube

Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

ATENÇÃO

*Eu quero receber os e-mails e informações do blog